Teses

Teses

Tenho dado apoio no tratamento estatístico dos dados recolhidos no âmbito da tese.

Mas com o decorrer do tempo passei a dar apoio também na:

– estruturação da tese

– abordagens à investigação

Estrutura de uma tese

O resultado final da tese consiste num documento que tem uma estrutura mais ou menos definida.

A criação deste documento raramente é feita de uma forma linear e é habitual que a introdução só tome a fomrma final perto do fim

Introdução

Quais os motivos da realização do estudo e a sua importância.

Revisão da literatura

Qualquer tese deve apresentar um enquadramento do que é considerado relevante na área que se está a estudar.

As referências aos documentos iniciais que apresentaram uma ideia são mais valorizados. As referências a artigos académicos publicados em revistas científicas têm igualmente mais peso.

Objetivos

A apresentação dos objetivos deve também indicar as hipóteses que se pretendem avaliar no âmbito da tese.

Se houver objetivos iniciais que tenham sido alterados durante a realização da tese ou que não tenham sido objeto de análise devem ser retirados.

Métodos

Devem ser descritos os procedimentos e metedologias que irão ser usadas.

No caso dos inquéritos deve ser explicada os motivos e as características da população da amostra.

Resultados

Devem ser apresentados os principais resultados alcançados. Devem ser colocados em anexo cálculos intermédios ou muito detalhados.

Discussão

A discussão é a parte onde se discute se as hipóteses e objetivos colocados foram alcançados ou que diferenças houve em relação ao que era esperado. Tem especialmente importância o contributo que a tese possa dar para os conhecimentos de uma determinada área.

Pesquisas futuras

Muitas vezes a discussão das limitações da tese e do porque do grau de profundidade escolhido é indicado a nível das pesquisas futuras indicando os motivos porque a tese ficou num determinado patamar e não aprofundou um ou outro assunto.

 

Inquéritos

O uso de inquéritos a nível de teses é algo bastante comum.

Definição do inquérito

A criação do inquérito que sirva para dar resposta às temáticas que se estão a estudar é habitualmente uma das áreas mais complicadas.

O inquérito deve estar fundamento em inquéritos semelhantes que foram usados para avaliar o mesmo tipo de questão. Por vezes, mesmo que a questão seja a mesma, o mesmo tipo de questão colocada a populações diferentes poderá ter interpretações diferentes.

O conjunto de perguntas deverá estar relacionado com construtos que se pretendem avaliar e estarem feitos de uma forma que permite validar a sua consistência interna.

No caso de doutoramentos é-se mais rigoroso nas exigências sobre como o inquérito está colocado.Chega a haver teses de doutoramento que rodam em torno de criar um questionário que permita avaliar corretamente uma área.

O enviesamento nas respostas é habitual e pode ser combatido, pela forma de colocar as perguntas e pelo alargamento até 7 ou 9 opções de resposta.

A extensão do questionário reduz o número de respostas que se conseguem obter ou o grau de preenchimento completo obtido.

Ter alguns comentários ao questionário criado inicialmente pouparão muito tempo depois.

Distribuição do inquérito

Ter uma amostra relevante e razoável é dos pontos críticos para o inquérito e mesmo para a tese.

As amostras deverão ter mais de 30 questionários para se poder aplicar assumpções como seja da normalidade das distribuições. Se se está a analisar motivos de falhas e estas são reduzidas poderá ser necessário aumentar ainda o tamanho da amostra mais.

No caso de se pretender fazer uma análise de cluster deve-se ter mais inquéritos que variáveis.

Existem técnicas estatísticas para tratar um número menor de casos mas são mais limitadas.

O inquérito pode ser distribuído em papel ou ser feita uma versão eletrónica do mesmo a funcionar via WEB.

Recolha dos dados

Se tiver um inquérito feito via web poderá ter menos trabalho na recolha mas se tiver entrevistas pode gastar horas por cada entrevista para transcrever o que foi dito e assinalar as respostas que foram dadas.

Num inquérito normal pode-se demorar cerca de 5 minutos por inquérito.

 

Pode ver uma explicação mais detalhada em http://www2.fcsh.unl.pt/docentes/cceia/guias1.htm